sexta-feira, 11 de junho de 2010

Por onde anda a Jandira da novela O Meu-Pé-de-Laranja-Lima?




Baby Garroux é jornalista, atriz, apresentadora de TV, escritora, artista plásticae terapeuta.
Jornalista pesquisadora, colaborou em vários jornais e revistas com entrevistas e contos publicados. Trabalhou de 1965 a 1979 nos Diários Associados até o fechamento da organização. Foi repórter especial, colunista social e editora feminina do "Caderno Mulher". Foi colunista no Jornal "Última Hora", sob a direção de Samuel Weiner e do editor da Vogue, Ignácio de Loyola Brandão. Trabalhou nesse jornal assinando coluna com seu nome. Trabalhou, também, como Repórter Especial da Interview e da Revista Planeta.

Na Televisão, passou pela Organização Vitor Costa, TVs Tupi Canal 4 (Jornalismo), Record e Bandeirantes. Trabalhou e dividiu programa com Flávio Cavalcanti na Rede Record e Rede Bandeirantes e com Abelardo Barbosa ("Chacrinha") também na Record e na Bandeirantes.

Apresentou seus próprios programas, "Boa Noite Brasil", "Brasil Urgente", "Ela" (direção Fernando D'Ávila), "Dia a Dia", "Desafio à Produção", "Cidade contra Cidade", "Canal Livre", "As Mais Mais", "Batalha do Amor" (com Ronnie Von), todos na TV Bandeirantes, canal 13.

Participou como atriz nas novelas "Cara a Cara", de Vicente Sesso, (prêmio revelação) "A Filha do Silêncio", "Meu Pé de Laranja Lima" de José Mauro de Vasconcellos (prêmio revelação), "Pé de Vento" e "Os Imigrantes" (ambas de Benedito Rui Barbosa), todas elas na TV Bandeirantes

Fez vários cursos de Teatro, Conservatório de Arte Dramática, ballet clássico, Improvisação e Interpretação Teatral, Voz, Dança e Percussão, Expressão (com Antonio Abujamra), Expressão Corporal e Vocal (com Henriette Morineau).

No teatro, atuou em "Os Fuzis da Senhora Carraro", "Blue Jeans Club", "O Duelo", de Mauro Rasi (direção do autor), "A Venerável Mme. Goneaud", de João Bethencourt (direção de Gianni Rato) e "Grand Finale" de Paulo de Moraes no Teatro Paulo Autran.

No rádio, apresentou vários programas diários como: "Jornal da Mulher", na Rádio Morada do Sol, "Ela no Rádio", na Rádio São Paulo, "Baby Dá as Dicas", na Rádio Antena Um e "No Programa da Baby" pela Rádio Tupi.

Escreveu os livros "23 Canções de Minha Terra Interior"; "As Bruxas que Vivem Dentro de Nós". Traduziu e compôs “Les Contes d´Estamaranha” - Os Contos de Estamaranha (França – Mireille Dupraz)

Como artista plástica, Baby Garroux coordenou a Exposição "Arte e Religiosidade no Brasil e Heranças Africanas" (Pinacoteca do Estado de São Paulo, 1997 - 1998), Exposição “Altar dos Orixás” (Pinacoteca do Estado em 1999 e 2000), Exposição “Negro de Corpo e Alma – Brasil 500 Anos” (Pinacoteca do Estado, 2000 - 2001), Convento das Mercês (São Luiz do Maranhão, 2000 - 2001), e Casa França-Brasil (Rio de Janeiro, 2000 - 2001)."

Baby Garroux deixou a carreira artística e é mãe-de-santo, adotando o nome
Baby de Oyá e é a Yalorixá fundadora do TECY-Templo Espirita Caboclo Yubaracaaya.

Teve a sua iniciação religiosa com o povo navajo, nos Estados Unidos, e com o Povo Yorubá no Festival de Geledes como Iyami, mas a soma das experiências encaminhou-a de volta às suas raízes, e, no Brasil, ela passou a ter uma atuação marcante na Umbanda.

Dirigente da FUCABRAD que é o órgão que comanda todos os Templos Afro de São Paulo, ao lado de Pai Francelino de Xapanã, desenvolve o seu trabalho com a finalidade de apoiar e desenvolver ações para defesa, elevação e manutenção da qualidade de vida do ser humano e dos Templos de Umbanda e Afro Brasileiro, através das atividades de educação cultural, social, profissional e religiosa, no município de Itapecerica da Serra, em São Paulo.

Confira Baby Garroux na novela Meu Pé de Laranja-Lima:



Veja também:"Por onde anda o Zezé da novela Meu Pé-de-Laranja-Lima?" aqui no Hipersessão no marcador:Por onde Anda?

6 comentários:

  1. Meu Deus qtos anos!!!! eu amava essa novela não perdia um capitulo se quer como eu gostaria que reprizassem essa novela eu e minhas irmãs eramos fãs, sucesso a todos os atores

    ResponderExcluir
  2. é vdd..o q é bom eles nao voltam...
    eu amava essa novela..nao perdia um só capítulo...lembro do auto tbm kkk
    queria muito q voltasse para meu filho assitir..
    eeeh saudadessss

    ResponderExcluir
  3. AMAVA TBM ESSA NOVELA É DE NOVELA ASSIM QUE NOSSOS FILHOS PRECISÃO ASSITIR .

    ResponderExcluir
  4. inesquecivel essa novela bons era o tempo de novelas saudades

    ResponderExcluir
  5. Viver um sonho saudade de meus amigos de infancia

    ResponderExcluir