domingo, 26 de junho de 2011

Abertura e Artigo da Novela 'Olho no Olho'



Olho no Olho foi uma telenovela brasileira produzida e exibida no horário das 19 horas pela Rede Globo, de 6 de setembro de 1993 a 9 de abril de 1994. Contou com 185 capítulos, e foi escrita por Antônio Calmon, colaboração de Maria Carmem Barbosa e Tiago Santiago e dirigida por Ricardo Waddington.




Elenco
Ator Personagem
Tony Ramos Guido Bellini
Natália do Vale Débora
Maria Zilda Bethlem Walkíria
Felipe Folgosi Aleph
Nico Puig Fred
Helena Ranaldi Malena
Patrícia de Sabrit Cacau
Reginaldo Faria César Zapata
Eva Todor Veridiana
Antônio Calloni Bóris
Patrícia Travassos Duda
Gerson Brenner Guto
Sérgio Mamberti Popô
Cleyde Yáconis Julieta
Rita Guedes Pinky
Sérgio Viotti Jorginho
Tony Tornado Gilberto
Cristina Prochaska Elza
Iara Jamra Telma
Fábio Junqueira Ramos
Emiliano Queiroz Desconhecido
Rosita Thomaz Lopes Dinah
Patrícia Perrone Tininha
Henrique Farias Borrão
Rodrigo Penna J.C.
Bel Kutner Júlia Grilo
Danielle Winits Dominique
Thales Pan Chacon Patrício
Petrônio Gontijo Marco
Lyla Collares Lana
Dill Costa Léa
Fernando Almeida Bastião
Felipe Pinheiro Bob Walter
Alessandra Negrini Clara
Selton Mello Juca
Rodrigo Santoro Pedro
Marcelo Gonçalves Dino
Nani Venâncio Luana
Tadeu Aguiar Lima




Participação Especial
Ator Personagem
Mário Gomes Bruno
Jorge Dória como Átila




Participações especiais
Monah Delacy - Lenira
Paulo José
Stênio Garcia - Armando
Sérgio Britto - Padre João
Marcos Paulo - Otávio (marido de Débora)
Ítalo Rossi - Ferreira
Arduino Colassanti - Padre Inácio




Exibida entre 6 de setembro de 1993 e 9 de abril de 1994 em 185 capítulos.
A trama "pesada" afugentou os telespectadores. Antônio Calmon quis fugir à comédia que marcou Vamp, seu sucesso anterior.
Primeira novela da atriz Patrícia de Sabrit, como Cacau, cuja atuação foi muito comentada. Mas ela só retornaria à emissora em 2001, como a misteriosa Eugênia, em Porto dos Milagres, 8 anos depois.
A atriz Natália do Vale viveria assim a sua segunda Débora. A primeira foi em Final Feliz, novela de Ivani Ribeiro, exibida em 1982.
Teve média geral de 45 pontos, recuperando um pouco o público do horário, depois do fracasso de O Mapa da Mina. Mesmo assim, não foi um sucesso retumbante como Vamp.
Lançou vários atores que fariam uma carreira de sucesso como Rodrigo Santoro, Alessandra Negrini e Patrícia de Sabrit.
O ator Felipe Pinheiro, que participava do elenco da novela, faleceu repentinamente em 1º de novembro de 1993, uma segunda-feira, enquanto ia ao ar o capítulo de número 49, vítima de um ataque cardíaco. Seu personagem, o ator Bob Walter, que mal apareceu na novela, teve sua saída da trama explicada por uma viagem a Los Angeles.
Reginaldo Faria interpretaria outro personagem com o nome César, em Explode Coração, dois anos depois, em 1995.
Thales Pan Chacon também teve de se retirar da trama, vítima de uma grave pneumonia, causada pelo vírus da AIDS, que o vitimaria, 4 anos depois, na fatídica quinta-feira, de 2 de outubro de 1997.
Alguns atores vinham da estréia na minissérie Sex Appeal, exibida no mesmo ano, em junho de 1993. Eram eles, Felipe Folgosi, Nico Puig e Danielle Winits. Em uma inversão de papéis, Nico Puig fazia o vilão Fred. E Felipe Folgosi, o bom moço, Aleph. Na minissérie, Nico fazia o bom moço Tony, e, Felipe, o bad boy Júlio.
A novela foi muito criticada na época, pela superficialidade dos seus efeitos especiais, nas cenas em que Aleph (Felipe Folgosi) e Fred (Nico Puig), duelavam, lançando raios azul, simbolizando o bem, e, vermelho, simbolizando o mal, através dos seus olhos. Daí, o título.
Excelente trilha sonora internacional, com grandes sucessos dos ano de 1993, como What's Up, com 4 Non Blondes, Boom-Shack-A-Lack, com Apache Indian, Informer, com Snow, How You Gonna See Me Now, com Easy Rider, Step It Up, com Stereo MCs, Regret, com New Order, Cose Della Vitta, com Eros Ramazotti, dentre outros.
Nos capítulos finais, Cesar Zapata, o personagem de Reginaldo Faria tenta fugir do Brasil em um avião. Antes de embarcar, ele dá uma "banana" (gesto ofensivo) para o país. A cena é uma alusão ao final da novela Vale Tudo em que Marco Aurélio, também interpretado por Faria, faz o mesmo gesto. A diferença é que na cena de Olho no Olho, a polícia já estava a espera e Cesar é preso antes de entrar no avião.

Fonte: Wikipédia

7 comentários:

  1. A rede globo deverei fazer a reprise dessas novelas....olho no olho, felicidade, vamp, mandala, top model,barriga de aluguel. na vale a pena ver de novo. E como vale. fica a dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olho no olho com uma audiência mediana - nem fracassante nem aquele sucesso - poderia sim, ser reescrita ou ter um remake do próprio dramaturgo António Calmon, recuperando assim as falhas na trama e editando.....

      Excluir
  2. a rede globo deveria repri
    sar olho no olho muito massaa...

    ResponderExcluir
  3. Conceteza, a olho no olho querovêareprissa-lha!10ago2013

    ResponderExcluir